Permalink

6

Instax Mini 8

Eu já tinha ouvido falar dessa camerazinha… Já tinha visto post há um tempão atrás no Just Lia, no Não Provoque e outro dia vi um vídeo da Bruna Vieira. Achava bonitinha e tal. Aí que, sabe Deus o porquê, no último domingo eu acordei desejando uma, assim do nada. Não tinha visto no dia anterior, não sonhei com ela, foi assim de repente que ela entrou na minha cabeça e não saiu mais. Domingo a tarde eu até fui dar uma volta pra ver se encontrava ela pessoalmente em alguma loja, mas como não achei, comprei pela internet mesmo a noite. E na terça-feira ela chegou:

instax01

Eu fiquei tãoooo encantada com ela que levei mais de uma hora para criar coragem de abrir a caixa kkkkk. Escolhi a versão 8, que é a que vende no Brasil oficialmente. Alguns lugares ainda tem a 7S, que era a versão anterior, e importadas tem a 25 e a 90S, que é mais completa, linda e cara rsrs. Como eu tenho planos pro futuro – PRECISO da Instax Share, a impressora para smartphones que ainda nem lançou – comprei esse modelo mais simples para ir brincando desde já.

instax02

Para os curiosos, esse é o conteúdo da caixa: câmera, manual, strap e pilhas – ela funciona com 2 pilhas tamanho AA. Não vem o “filme”(que na verdade é papel né?), mas eu lembrei de comprar uma caixinha junto.

O triste é que aqui no Brasil só vende filme branco, e a graça maior é usar os filmes decorados que vendem fora – nos EUA tem alguns, mas o Japão pira nos personagens e tem muitas opções! Pelo jeito vou ter que comprar pelo eBay mesmo e esperar um século para que eles cheguem aqui… =(

Aliás, falando em eBay, lá tem vários acessórios legais para ela: skins, cases, filmes decorados e adesivos para colar no branco, lentes, etc… Já viram que qualquer hora eu volto pra mostrar os acessórios né?

Aliás, fiquei tão empolgada que pensei em gravar um vídeo depois mostrando melhor ela… o que acham? (eu só preciso aprender a editar vídeos primeiro kkkk)

Permalink

3

Coisas que eu não vivo sem

Só uma blogagem coletiva para me fazer tirar a poeira do blog hein? Coisas que eu não vivo sem é o tema de fevereiro no Rotaroots, um grupo de blogueiros com saudades daquela blogosfera antiga, onde todo mundo era amigo e escrevia sobre o que dava na telha.

Tive que pensar um pouco sobre o que não vivo sem e cheguei a conclusão de que eu ando um tanto minimalista, pois é tão pouca coisa que eu preciso para viver. Até chocolate eu ando dispensando nesses tempos de dieta! O que eu realmente não fico sem de jeito nenhum, todos os dias é:

Filtro Solar: Comecei a usar anos atrás quando fiz um tratamento para acne e nunca mais deixei de lado. Não precisa ser de nenhuma marca específica, eu vario bastante, mas de preferencia que seja daqueles com cor para que eu não precise de maquiagem depois.

Desodorante: Se você fica sem me avise para que não me aproximar muito.

Óculos: Não por vontade propria, mas pq eu não enxergo mesmo sem eles.

iPhone: Eita bichinho que vicia né? Minha vida toda está dentro dele (a função que menos uso é a de fazer ligações rs). O máximo que eu passo longe dele é o tempo que estou na aula de Pilates – ou seja, 1 hora.

Internet: Consequência do item acima. E não uso para ficar fuçando a vida dos outros no facebook não, acontece que eu armazeno quase tudo da nuvem e acabo sempre precisando de conexão depois.

Água: É a única bebida que não pode faltar. Eu adoro chá gelado e Frapuccino, mas posso passar dias sem vê-los. Mas água eu não aguento nem algumas horas.

Não vou incluir na lista o Diego e a Marie, afinal eles não são coisas e sim pessoas né? Mas óbvio que eu não vivo sem eles também!

 

 

Permalink

3

Diário de Viagem: Island of Adventure

O Island of Adventure é o parque irmão (e vizinho) da Universal, e ultimamente está conhecido como “o parque do Harry Potter” (pelo menos todo mundo me perguntou se eu tinha ido no parque do HP). Na verdade, é que o IA tem uma área toda dedicada ao mundo do HP, que é incrível e ainda está sendo expandida. Mas não é só de HP que vive esse parque e para mim ele foi um dos mais legais de toda a viagem – tanto que eu fui nele duas vezes!

ia01

A dica que eu dou é não se desesperar para ir para Hogwarts! Todo mundo faz isso e a área já lota de manhã, mas quem deixa para o final do dia pega menos fila! Ainda assim, no Harry Potter and the Forbidden Jorney (que é a atracão principal e fica dentro do castelo de Hogwarts) foi a maior fila de toda a viagem – fiquei uns 45 minutos na primeira vez, mas isso é até pouco para a atração). O bom é que a fila faz parte da atração – então você até curte ficar nela!

Continue Lendo →

Permalink

0

Diário de Viagem: Universal Studios

O Universal Studios (e o Island of Adventure) não pertencem a Disney, mas não pense em dispensá-los do roteiro. O Universal (assim como o DHS) é dedicado ao mundo do cinema. Tem muita gente que divide o dia entre os dois parques, que ficam um do ladinho do outro, mas eu acho que vale a pena dedicar um dia para cada um pra ter tempo de curtir melhor!

universal01

O Universal tem umas áreas bem caracterizadas, como a Hollywood Blvr, que imita um set de cinema (o único defeito dessa área é quase não ter sombra! rsrs). Aqui fica a atração do ET, um clássico do parque (é bem antiga mas eu sou do time do quem tá na chuva é para se molhar rs). A maioria das atrações antigas está sendo fechada (como a do Tubarão e a do De Volta para o Futuro), então eu quis ir nessa para garantir!

universal02

Continue Lendo →

Permalink

0

Diário de Viagem: Busch Gardens

O Busch Gardens fica em Tampa,  cidade localizada a cerca de 1h30 de Orlando. A estrada até lá tem ótimas condições – só que são ótimas até demais! É uma reta só,  não tem nada no caminho,  não tem nem um buraco pra desviar. Juntando isso com o cansaço natural da maratona que é essa viagem: é um sono absurdo!

O BG é bem famoso por sua dúzia de montanhas-russas, apesar de ter nascido como um zoológico.  E também é um parque grande e as atrações boas são um pouco afastadas entre si. Prepare-se para planejamento ou para morrer de caminhar.  Foi o parque eu menos gostei – o dia que eu fui estava absurdamente quente e o parque tem áreas onde não tem uma sombra sequer,  e também ficamos umas 3 horas sem fazer nada pois tinha um alerta de tempestade de raios (apesar do sol desgraçado e de não ter caído um pingo de chuva – vai entender…) e todas as montanhas russas fecharam durante esse período – ou seja, praticamente tudo o que interessava no parque. Além disso, fui nele depois de ir nos parques da Disney e não tem comparação – a Disney é muito mais encantadora!
Mas ainda assim, para quem quer brincar de fotógrafo da National Geographic, é uma boa: você fica bem perto dos animais (algumas vezes tem vidro separando, como na área dos leões, outras só a cerca mesmo), dá pra tirar boas fotos.

bg01

Continue Lendo →